Assim, o significado da palavra é “aldeia de Armando”. Existem na Alemanha pelo menos 1 cidade grande com este nome, 2 cidades menores e 14 localidades. Na origem de cada um dos 17 toponímios estava, muito provavelmente, um Hermann que ali habitava. Com o passar do tempo, cada uma das 17 regiões passou-se a chamar Hermsdorf.
Note-se aqui que em qualquer língua européia e em tempos muito antigos (inclusive no Português e no Alemão), o nome do lugar onde uma família habitava foi adotado pouco a pouco como sobrenome daquela família, quando foi preciso emitir um documento escrito para a família em questão (um título de posse, um certificado de nascimento, morte etc.).

P.S.: Os sobrenomes alemães e franceses das famílias imigradas em Nova Friburgo foram sendo aportuguesados com o tempo. Assim: Grieb resultou em Gripp; Laubach resultou em Louback; Emmerich resultou em Emerick; Singy resultou em Sangy; Murith resultou em Mury; Schwenk resultou em Shuenk; Knupp resultou em Kenup; Etc. etc. etc.

Colaboração de Renzo Curty, direto de Zurique, Suíça.

Uma outra explicação, por uma professora de alemão

Por curiosidade, como é a grafia correta? Pois bem, há dois tipos corretos: o Hermsdorff (tipo mais antigo de escrita) e Hermsdorf (tipo mais recente). A diferença, como visto, está nos f´s finais.

O nome Hermsdorf significa “Vila do Herm”, em alemão. A grafia com dois f´s ao final não muda o significado, ela é apenas mais antiga. Escrever Hermsdorff com dois f´s, fazendo uma analogia, é o mesmo que escrever farmácia com “ph” (antigamente, antes da reforma ortográfica brasileira, escrevia-se “pharmácia”).
Em alemão, o “s” no final do substantivo tem o mesmo sentido que o 's na língua inglesa, ou seja, é um elemento de ligação que indica a posse de determinada coisa/objeto (Ex.: Adriano's House = Casa do Adriano).
Portanto, podemos separar o nome da seguinte maneira: Hermsdorf onde Herm = nome próprio; s = elemento de ligação indicando posse; e, dorf = vila.

Voltar ao início.

www.000webhost.com